jump to navigation

e-sata é também USB? junho 25, 2013

Posted by Santiago Vieira in Hardware.
add a comment

 

Bom, hoje pela manhã fiquei com essa dúvida.

e-sata também é uma porta USB?

O notebook que trabalho é um Positivo Mobile e tem apenas duas portas USB, mas hoje pela manhã alguém vi que alguém a tarde andou conectando o cabo do scaner na porta e-sata. Isso só reparei após ter scaneado diversos arquivos.

Fiz uma pesquisa rápida e encontrei no site Hardware.com.br (antigo Guia do Hardware) uma ótima explanação sobre isso. Segue abaixo o texto com o link logo ao final.

Carlos E. Morimoto criou 30/ago/2007 às 15h09

O eSATA (external SATA) é um padrão de conector SATA externo, que mantém a mesma velocidade de transmissão. As placas-mãe mais recentes já estão vindo com conectores eSATA embutidos, mas também é possível utilizar uma controladora PCI Express, ou mesmo PCI.

O eSATA está sendo usado por diversos modelos de gavetas para HD, substituindo ou servindo como opção ao USB. A vantagem é que você não corre o risco do desempenho do HD ser limitado pela interface, já que temos 150 MB/s no eSATA (ou 300 MB/s no SATA 300), contra os 60 MB/s (480 megabits) do USB 2.0. Obviamente, isso só faz alguma diferença quando o HD transmite dados guardados no cache, ou no caso dos HDs topo de linha, lendo dados seqüenciais.

Na maioria dos casos, a gaveta possui também uma porta USB, que serve como segunda opção de interface, para casos em que você precisar conectar a gaveta em micros sem conectores eSATA.

Ao contrário do USB, o conector eSATA não transmite energia, de forma que ele só permite a conexão de HDs e outros dispositivos com fontes de alimentação (ou baterias). Não seria uma solução prática para pendrives, por exemplo.

Prevendo essa limitação, alguns fabricantes estão desenvolvendo placas que incluem conectores de energia, como este adaptador da Addonics, que usa um conector mini-DIN, que fornece tensões de 5v e 12v, permitindo (com a ajuda de adaptadores incluídos no kit) conectar diretamente um HD SATA, sem a necessidade de uma gaveta ou fonte de alimentação. Existem outras soluções similares, oferecidas por outros fabricantes, mas por enquanto não existe nenhum padrão.

http://www.hardware.com.br/termos/esata

Anúncios

Instalando XP em um Positivo Mobo agosto 24, 2010

Posted by Santiago Vieira in Positivo.
Tags: , , ,
4 comments

Peguei esses dias um Positivo Mobo pra instalar o Windows XP. O netbook já tinha instalado o Windows 7, mas estava muito lento. Fiz o backup e passei a faca, mas na hora da instalação do XP, dava tela azul.

Aqui começa as tentativas, não vou perder tempo explicando, apenas vou listar:

– Retirar o HD do Mobo e instalar o XP em outra máquina. Depois trazer o HD de volta.

– Boot com pendrive preparado com a instalação do XP.

– Troca da memória.

– Instalação do 7.

Nenhuma das opções acima deu certo. Na verdade, quando vi que não dava boot de nada, nem do ubuntu ou algum cd de teste. Resolvi ligar o HD Thoshiba do Mobo em um PC e rodar um teste. Apresentou diversos erros.

Bom, o que resolveu foi excluir qualquer partição com o CD do XP e sair com F3 da instalação, isso tudo no PC. Depois coloquei o HD de volta no Mobo e comecei o processo de instalação usando um Drive DVD externo e um CD do XP.

Pronto. Deu certo.

Narwhal. Eles existem. agosto 23, 2010

Posted by Santiago Vieira in Linux.
Tags:
add a comment

O Narwhal será o mascote da próxima versão do Ubuntu, segundo o próprio Mark Shuttleworth. O Natty Marwhal é aguardado para abril de 2011.

Livro – TI em Pequenas Empresas para Leigos agosto 2, 2010

Posted by Santiago Vieira in Livro.
Tags: ,
4 comments

Livro TI em Pequenas Empresas para Leigos, grátis num site da Dell.

Essa série de livros para Leigos (Dummies) tem uma abordagem bem simples e direta.

Faça um pequeno cadastro e você poderá baixar o livro.

Clique aqui para mais informações.

Problem Steps Recorder no Windows 7 junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Windows.
Tags: , ,
add a comment

É só ir no Inicar do Windows 7 e digitar “gravar” que aparece a ferramente “Gravador de passo para reproduzir um problema” e pronto!!!

Como assim? Ainda quer mais? Pois bem, vamos a um breve resumo.

Lembra (como se isso ainda não acontecese) quando um usuário liga pra você e pergunta: “Estou tentando clicar num botão, mas tá aparecendo uma mensangem! O que eu faço?” Putz! Começou a dor de cabeça!

Agora com essa nova ferramenta, você pede para o usuário ir no Iniciar e digitar “gravar”  acessando a ferramenta “Gravador de passo para reproduzir um problema”. Depois é só clicar em “Iniciar Gravação” e ir fazendo passo a passo o que é desejado. Quando terminar (ou der a tal mensagem) é só clicar em “Parar Gravação”, salvar o arquivo e pedir para que lhe envie por email.

Você então terá vários snapshots da tela do usuário, seguindo tudo o que ele fez. Podendo ainda, você mesmo criar um arquivo com a resolução do problema, também da mesma maneira. Onde pra ele, esse novo arquivo irá servir como um tutorial.

Resumindo, o Problem Steps Recorder grava tudo o que você clicar, com a opção de inserir comentários. Salva em um arquivo .mht e zipado.

Testei e aprovei 🙂

Tu sai nem que seja na porrada! junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Software.
Tags: ,
add a comment

Você já tentou remover um programa e ele simplismente da erro? Não sai da sua máquina de jeito nenhum? Você perde horas de sono tentando removê-lo usando um tutorial em turco pego em um blog?
Então seus problemas acabaram!
Uso e recomendo o poderoso e revolucionário Revo Unistaller. Um aplicativo que mostra todos os programas instalados no computador e lhe da a opção de escolher qual e como remover!
Mas espere um pouco! Ainda tem mais!
Você pode usar a versão Portable que não precisa instalar no computador! Essa versão Portable roda direto de uma pasta no próprio computador, de um pendrive, cartão de memória, mp3, ou qualquer outro disposito USB portátil.
Não se esqueça o nome é Revo Uninstaller!
Onde baixar?
Vai no Google e procura =P

Sality.AM – O “cabra-homí” dos vírus! junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Vírus.
Tags: ,
add a comment

Pra começar, o “cabra-homí” do título é uma lembrança ao Jeremias.
Quanto ao Sality, esse me deu uma dor de cabeça do caramba! Imaginem só vocês, que depois de formatar e instalar o Windows XP e mais uma carrada de aplicativos, o PC ficou meio estranho. Foi quando o Microsoft Security Essentials começou a dar alerta desse vírus miserável em tudo que é arquivo e diretório.
Comecei então a briga. Tome pesquisa em fóruns e blogs em busca de uma solução, já que o antivírus da Microsoft tava se esguelando com o bendito vírus.
Depois de muita pesquisa e leitura, preparei um chá para o computador. Misturei o Microsoft Security Essentials, Combofix, uma ferramenta do AVG própria para o Sality e mais um antivírus ez-Etrust (acho que é esse o nome).
Claro que não usei tudo de uma vez. Do contrário, poderia até dar uma overdose no coitado do PC que já tava ficando meio arriado.
Bom, depois de tudo, pensei ter terminado e resolvi passar o antivírus da Microsoft só pra dar auta pra máquina. Foi quando começou a enxurrada de arquivos infectados do próprio Microsoft Security Essentials. Daí peguei o CD do XP e meti a faca no computador. Até deu vontade que fosse o Windows 98, só pra poder digitar com gosto Format C: e tacar o dedo no Enter.
Sei que o legal era ter ido até o fim e ter limpado a máquina. Mas não tinha tempo e outra que a máquina tava zerada, sem arquivos. Então foi formatar e instalar tudo novamente.
O que aprendi com isso?
Quatro maneiras de como não remover o Sality.AM =P
E pra vocês fica a dica. Se pegarem esse vírus, se preparem!

SP3 e Asus P4S800D-X não se bicam! junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Hardware, Windows.
Tags: , , , ,
1 comment so far

Asus P4S800D-X

Tudo começa quando pego uma máquina com Placa Mãe Asus P4S800D-X e HD Western Digital SATA com o Windows 2000 instalado. Parecia uma tarefa simples de formatar e instalar o Windows XP.
Mas depois de muitas Tela Azul da Morte, drivers não copiados e resets aleatórios descobri a solução!
Nada de CD do Windows XP com SP3. Tem que ser XP com SP2. E o principal: Desative o som onboard! Isso mesmo, desative no SETUP e dê adeus a ele.
Depois de instalar o Windows, pode atualizar sem problemas para o SP3, IE8 e mais qualquer outra atualização.
Atualizei a BIOS, mas não fez nenhuma diferença! É desabilitar o som e usar CD só com SP2!
Na verdade não sei bem se precisa ser exatamente o CD do Win XP com SP2, pois só desabilitei o som depois de ter instalado o SO.
Bom, o principal é que deu certo!
Fica a dica!
Só mais uma coisa, houve a colaboração do Bruno, Flávio e César.

Quem mexeu no meu arquivo?! junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Artigo.
Tags: , ,
add a comment

Quantos arquivos você tem? Isso mesmo, quantos arquivos? Bom, pensei nessa pergunta ao começar a escrever este artigo, pois se encaixa bem no contexto geral do texto que é sobre armazenamento e organização dos arquivos.

Não, não. Não vou falar sobre nada técnico, ou pelo menos tentarei, mas quero falar sobre o conceito de arquivos, pastas e outras coisas que podem nos deixar super feliz ou pode colocar sua carreira profissional em ruinas.

Bom, sem drama, vamos pensar no que um simples arquivo pode representar na sua vida. Lembro de quando era criança e usava o computador do aeroporto, onde meu pai trabalhava, para apenas criar um caça palavras em um editor de texto pré-histórico. Não havia arquivos, havia sistemas, mas quase nada de arquivos. Tudo eram processos grandes e volumosos armazenados em um servidor que era compartilhado com todos. Ninguém tinha seus próprios arquivos.

Perai, perai! Ninguém tinha arquivos?!

Ok, vamos pensar nos dias atuais. Quem tem um pendriver na plateia, por gentileza levante a mão! Certo, assim ficou difícil de mensurar. Vamos peguntar então quem não tem um pendriver na platéia. Alguém? Alguém não tem um pendriver? Ningúem!

Isso é normal, é a realidade dos nossos dias. Todos tem pendrivers, algum gadget (gadget é um nome genérico para qualquer coisa tecnológica e pequena como celulares, mp3, mp4, iPods e etc), disquetes (é o novo!), CD, DVD, ZipDisks (é o novo, de novo!) e outras tralhas pra armezar os arquivos. Arquivos esses que podem ser perdidos com um simples vírus, deletados por engano, corrompidos por algum software que não fez o que prometia ou simplismente o seu arquivo pode ter desaparecido do mapa.

Mas como assim desaparecido?!

Que tal procurar a sua monografia para finalmente mandar imprimir e nada do arquivo aparecer na tela do computador. Calma, é só respirar fundo e procurar o arquivo nos emails. Nada? Procure no pendriver. Em qual deles? Ora, em todos! Nada ainda! Fez backups (cópias de segurança)? Não! Aí danosse! O arquivo existe, mas não está em lugar nenhum que se possa procurar. (resolvi reler essa última frase e vi que ficou um pouco estranha, mas é isso mesmo 😉

Até pouco tempo atrás, só uns 12 anos, os maiores HDs (discos rígidos geralmente presente dentro dos computadores) tinha uma capacidade de armazenamento em torno de 10 GB. Hoje temos HDs de 260 GB presentes em máquinas baratas vendidas em supermercados. Isso é muito espaço para guardar tanta tralha, tanta informação, tanta coisa! Ok, sei que esse espaço pode ser pequeno para inveterados por baixar coisas da internet, mas quando se fala em arquivos criados em editores de textos, ou planilhas eletrônicas, esses GBs são demais. Na verdade não deveriam ser demais, mas quando lembro que para achar um arquivo, um texto por exemplo, bastava procurar no porta disquete e puxar um deles que tinha um etiqueta dizendo quais arquivos estavam guardados ali. Hoje, mesmo com ferramentas de busca potentes presentes nos sistemas operacionais ou mesmo as instaladas vindas da internet, fica difícil localizar ou lembrar onde buscar.

Então, qual a solução?

E eu sei lá! Acho que não existe! Ou se existe, ninguém localizou 😉

As vezes me dar uma fobia imaginar a quantidade de arquivos que existem no mundo. Será que já fizeram um estatistica sobre isso? Não digo sobre o tamanhos dos arquivos, mas sobre a quantidade. Acho impossível!

Aquela receita de criar várias pastas e organizar os arquivos em pastas nomeadas por categoria já era! O quê?! Você consegue?! Parabéns!!! Você deve ter um 80-486 com 16 MB de RAM, HD de 800 MB e um Driver de disquetes de 5 ½. Sem esquecer que você veio direto de um passado em que se tinha como arquivos o currículo, uns cinco trabalhos da faculdade e um texto falando algo bonito.

Estou escrevendo não para dar uma resposta ou para mostrar uma solução. Escrevo apenas para refletir e quem sabe ajudar a você a procurar alguma maneira de organizar os seu arquivos antes que virem um monte de entulho. Já virou um monte de entulho? Não se desespere, continue criando arquivos e jogando no entulho, um dia você consegue organizar.

Windows XP – ULCPC junho 11, 2010

Posted by Santiago Vieira in Windows.
Tags:
add a comment

Quem tem um netbook já deve ter tido dificuldades em conseguir alguém que assuma a responsabilidade em dar suporte ao seu sistema operacional. Estou falando do Windows XP – ULCPC.

O ULCPC na verdade se refere aos aparelhos de baixo calibre na informática, são os conhecidos netbooks. O mais famoso o Asus Eee e agora o Acer Aspire One.

A comercialização hoje do Windows XP está dedicada somente a estes aparelhos e, até onde eu vi, o OEM (fornecedor do netbook) e a Microsoft não dão suporte ao sistema operacional. Então qualquer dor de cabeça que você tenha com o Windows XP, é melhor procurar um técnico ou assistência técnica de sua confiança e exigir que caso seja reinstalado o SO seja usado a licença contida no adeviso embaixo do aparelho (COA).

O Windows XP que quase morre com a chegada do Vista teve sua vida prolongada graças a popularição dos netbooks. No começo esses aparelhos vinham exclusivamente com alguma distro Linux, mas como usuário que é usuário usa é Windows, então muita gente correu para os técnicos e disse pra tirar “esse negócio” que veio instalado e colocar o Windows. No caso tinha que ser o Windows XP, pois o Vista não agradava e também não rodava nos netbooks. A Microsoft, que não é besta, tratou de dar um jeito de amarrar a venda do Windows XP a esses aparelhos e promover o seu Windows 7. Apropósito, prefiro Windows 7 nos netbooks.

Abaixo segue o texto sobre ULCPC do site de parceiros Microsoft:

Programa ULCPC (Ultra low cost PC) para países emergentes
A Microsoft disponibilizará o Windows XP Home e XP Starter Edtiona até o dia 30 de junho de 2010, com uso restrito em computadores de baixo custo e capacidade de hardware limitada, também conhecidos como Ultra low cost PCs (ULCPC). Esta é a única exceção de comercialização da plataforma XP.
O Cardoso colocou um texto legal no MeioBit sobre o assunto. Clique aqui para ler o texto.
No siet do Windows tem uma rasgação de seda para o Windows XP e o motivo dele ser vendido para ULCPCs. Aqui para ler (em inglês).